segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

BRISA...



Brisa…que percorre todo o meu corpo….
Fazendo-me sentir o teu abraço…
Sentir o teu respirar no meu pescoço…
Os teus beijos  que me despem lentamente…
Nesta viagem de sonhos e desejos.
Vem dá-me a tua mão…
Vem devagarinho…
Descobre nas pontas dos teus dedos…
Os segredos que guarda a minha alma…
Vem  e beija-me infinitamente !...


quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

SENTIDOS...


Tato…

…sinto a tua mão apertar a minha…

…dando – me toda a paz que preciso.



Visão…

…vejo no teu olhar o espelho da tua alma…

…revelando toda a tua natureza escondida.



Olfato…

…o teu perfume que me desperta todas as emoções…

… faz-me sentir que pertencemos ao desejo um do outro.



Paladar…

…provar a tua pele e deixar nela impregnado….

  todo este sentir que trago dentro de mim.




domingo, 18 de dezembro de 2011

GUARDA-ME...


Guarda-me…..
    ….no nosso lugar…
    … não digas nada.
Guarda-me…
    …onde fomos intensamente um do outro….
    …onde vibrei o meu corpo e estremeci a alma !

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

OLHOS...



No meio deste vendaval…
Sinto uma vibração...

 O meu coração a bater…
Sinto os aromas e os sabores da vida…
Os olhos libertam – se… despem-se…
E refletem o que me vai na alma  !…

sábado, 10 de dezembro de 2011

sentir...


Tu descobriste que não sou perfeita…
Não sei muito mais daquilo que juntos aprendemos…
Juntos viajamos  e encontramos  grandes emoções…
Descobri o infinito do amor…por isso sei …
Que o amor  para ser vivido… tem de ser sentido…
Sentir é a única forma de estar vivo…
È urgente taparmos os olhos e libertar a alma…
 E despir todos os  nossos segredos!...

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

NOTEBOOK...


" A razão porque dói tanto separarmo-nos é porque as nossas almas estão ligadas. Talvez sempre tenham estado e sempre o fiquem. Talvez tenhamos vivido milhares de vidas antes desta, e em cada uma delas nos tenhamos reencontrado. E talvez que em cada uma tenhamos sido separados pelos mesmos motivos. Isto significa que esta despedida é, ao mesmo tempo, um adeus pelos últimos dez mil anos e um prelúdio ao que virá.

Quando olho para ti vejo a tua beleza e graça, e sei que cresceram mais fortes com cada vida que viveste. E sei que gastei todas as vidas antes desta à tua procura. Não de alguém como tu, mas de ti, porque a tua alma e a minha têm que andar sempre juntas. E assim, por uma razão que nenhum de nós entende, fomos obrigados a dizer-nos adeus.

Adoraria dizer-te que tudo correrá bem entre nós, e prometo fazer tudo para garantir que assim será, mas se nunca nos voltarmos a encontrar outra vez, e isto for verdadeiramente um adeus, sei que nos veremos, ainda noutra vida. Iremos encontrar-nos de novo, e talvez as estrelas tenham mudado, e nós não apenas nos amemos nesse tempo, mas por todos os tempos que tivemos antes.

Volta. Olha-me mais uma vez, dá-me só mais um abraço, beija-me por um segundo que seja. Sorri-me em toda a nossa cumplicidade, mostra-me de novo o paraíso no teu olhar. Enfeitiça-me ainda com esse perfume só teu, queima-me com os arrepios do teu toque. Faz-me rir, faz-me chorar, faz-me querer partir e não ir. Agarra-me, só para me largares no instante seguinte. Ri-te, chora - mas ri-te e chora comigo. Traz-me de novo sonhos pintados no céu, dá-me só mais uma vez a lua daquela noite, regressa para um único amanhecer apenas.

Odeia-me, ama-me; permite-me amar-te, odiar-te, sentir todo um turbilhão demente de emoções. Ignora-me, ouve-me, desaparece e chama-me. Traz-me essa tua voz tímida só mais uma vez. Esquece-me, não me ames... mas volta!



VOLTA!"

Nicholas Sparks in Diário da nossa paixão


segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

MOMENTOS...


Existem momentos que são mágicos, porque encantam-nos…
Acalmam o nosso espírito… e a nossa alma flutua…
Desfolhei o livro da vida na procura de te reencontrar…
Lá estavas tu…existem sensações que nos ultrapassam …
Como o simples tocar com a ponta dos dedos…
É o chegar  mais fundo…é o sentir sem tocar!...
Fechei os olhos e adormeci… senti o suave sussurro…
Silencioso como o melhor de um beijo e infinitamente…
Mais doce que um abraço!...