sábado, 29 de dezembro de 2012

Gotye FT Kimbra - Somebody That I Used To Know Tradução




“Às vezes penso em quando estávamos juntos

Como quando você disse que se sentia tão feliz que podia morrer…

E eu não quero viver assim

Interpretando cada palavra que você diz

Com alguém que você conhecia...

Mas você não precisava me cortar

Fingir como se nunca tivesse acontecido

E que não éramos nada

Mas você me trata como a um estranho

E isso é tão duro..”

 

quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

FELIZ 2013...


 

A vida dá muitas voltas  ,como se de um livro saísse  2012 , foi sem duvida um ano de encontros e desencontros com o outro. Acreditando que todo este trajeto era feito em conjunto , para que de alguma forma tivesses-te encontrado. Pura ilusão, se tivesse sentido que este sentimento  não era partilhado ,não teria preciso deitar tantas lagrimas ,não era preciso tanta discussão, simplesmente não era preciso …, por isso todas as coisas más  e foram muitas ,essas ficam encerradas neste ano.
Ainda bem , que este ano está acabar , venha lá esse 2013…
 
Feliz Ano 2013…e façam favor de serem felizes…

domingo, 23 de dezembro de 2012

O AMOR...





"O amor é uma força mais formidável do que qualquer outra, Ele é invisível -. Ele não pode ser visto ou medido, mas é poderoso o suficiente para transformar um momento para sempre..."

AD

terça-feira, 18 de dezembro de 2012

NOSSO VIVER...


 


A vida é para ser vivida :

Como uma acrobacia : todas as figuras do passado…

No tempo verbal : sempre no presente.

Como um romance: gestos de entrelaçamento…

Uma paixão :linhas cortadas em todos os sentidos…

Em que o relógio louco não para… tic .-tac….

Neste batimento ,que se intensifica….

Eu sou uma nota e tu és outra..

Anotemos , avancemos…

Escolhidos pelo destino neste nosso viver !..

sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

PELE...


 
Abraço-me no meio da solidão…
Entrego-me a ti , nesta noite…
Toca-me…despe a minha pele !...
E suspiros  voam da minha alma…
Fecho os olhos e sinto  os teus beijos …
Que deixas-te suavemente  na minha pele !...

terça-feira, 11 de dezembro de 2012

PRECIOSO...

Quantas voltas são precisas
Para escolher um só caminho?
E sentir que é meu para Sempre!
Quantas vezes, indeciso
Eu desisto de vencer
E decido ser prudente
Evitando o que é diferente.
É o tempo roubado à razão de existir
Um momento passado e perdido
Quantas feridas são precisas
Para escorrer um sangue novo
E acender a chama ausente
Prometendo que é para Sempre!
Um Destino traçado num mapa a Fingir
Um Futuro Distante, Iludido
é o Amor
Precioso
 
Miguel Angelo
 

sábado, 8 de dezembro de 2012

MÃO...




Aqui no meu sofá …
Escuto o meu silencio…
Neste escuro sinto o teu olhar transparente…
Neste espaço perdido sinto o teu olhar no meu corpo…
Leves, os nossos corpos unem-se…soltam-se…
Ardendo na emoção , amparas-me o corpo, com a tua mão…
E na tua mão… eu descanso !...

quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

TU ÉS O MEU RELOGIO DE VENTO...




 Tu já me arrumaste no armário dos restos
eu já te guardei na gaveta dos corpos perdidos
e das nossas memorias começamos a varrer
as pequenas gotas de felicidade
que já fomos
Mas no tempo subjectivo
tu és ainda o meu relogio de vento
a minha máquina aceleradora de sangue
e por quanto tempo ainda
as minhas mãos serão para ti
o nocturno passeio do gato no telhado ?
Isabel Meyrelles



quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

FLUTUAR...





Aqui neste céu imenso …

Vou flutuar levando comigo todos os meus sonhos…

Sentindo o cheiro do vendaval das emoções…

De forma magica sinto o bater do teu coração…

Sinto o teu toque…o teu abraço…

E neste flutuar entrelaçamos os nossos corpos…

Trocamos beijos sedentos …banhados …

Sem a hora marcada da chegada e da partida…

Sem pressa…flutuamos !...

segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

LIBERDADE...




 
Sou terra e fogo
Sou ar e água.
Hoje ergo o cálice da liberdade
E saúdo os guardiões da sabedoria
Olho o horizonte e sigo
Levo comigo toda a esperança
E as memórias do passado
Meu grito é livre e ecoa no ar
E de pés descalço
Eu bailo sozinha...
Contemplando a minha
Liberdade...
Adeus solidão
 
Vania Staggemeier 
 
 

sábado, 1 de dezembro de 2012

DESFOLHEI...



 
Muito lentamente desfolhei ...
O livro da minha vida…
Parei, no capitulo que partilhamos…
Sinto as palavras a libertarem-se…
Mergulho nas palavras, que partilhamos…
E liberto todos as emoções, que vestem a minha alma…
Vivo todas as minhas emoções e pinto-as…
Com todas as cores do meu sentir !...